Rádio Popular-Boavista abandona Volta a Portugal devido a novo caso de Covid-19

A Rádio Popular-Boavista foi obrigada a abandonar esta quarta-feira a Volta a Portugal devido a um novo caso positivo de Covid-19 na equipa, no dia seguinte a Daniel Freitas ter conquistado a Camisola Amarela da prova.

José Santos, diretor desportivo da equipa, confirmou mais um caso positivo, desta vez do ciclista Luís Fernandes, após terem sido detetados outros dois infetados na terça-feira, João Benta e Tiago Machado.

A Rádio Popular-Boavista vê-se então forçada a abandonar a prova, devido às regras do regulamento, que dita a retirada de uma equipa quando esta conta com três ou mais ciclistas em isolamento devido à Covid-19.

“Fomos derrotados pelo Covid. Para bem da Volta e do ciclismo, abandonar é o que temos de fazer neste momento, com muita mágoa nossa, ainda mais numa situação que não vivíamos há muitos anos, por termos a camisola amarela”, afirmou José Santos.

O Boavista FC parabeniza toda a equipa pelo trabalho realizado ao longo da Volta a Portugal e lamenta esta despedida precoce, no momento que Daniel Freitas liderava a prova e se preparava para partir com a Camisola Amarela no arranque da 6ª etapa, entre Viana do Castelo e Fafe, com 42 segundos de vantagem para o 2º classificado.

Vítor Murta, presidente do Boavista FC, também faz questão de enviar um abraço solidário a toda a equipa e staff da Rádio Popular-Boavista, em particular ao Inspetor Tavares Rijo, presidente da Assembleia Geral do Boavista FC, que dedica parte da sua vida ao Clube e à sua outra grande paixão, o ciclismo. O presidente do Boavista FC agradece ainda o apoio a todos os patrocinadores, em especial à Rádio Popular.