Comunicado Boavista FC – Voleibol Feminino

Caros Associados e Adeptos do Boavista Futebol Clube,

A equipa sénior feminina de voleibol do Boavista FC que se encontra a disputar a 1ª Divisão Nacional, pela segunda vez desde o início da presente época desportiva volta a passar por uma situação de grande “confinamento” derivada ao facto de, após o treino de quinta-feira passada, dia 14, uma das suas atletas ter tido sintomas de Covid-19 e, após teste realizado no dia seguinte, o mesmo ter acusado positivo.

Esta situação que foi devidamente acompanhada pelo departamento médico do Clube, foi de imediato reportada para a Delegada da DGS com a responsabilidade do Boavista FC, tendo a mesma determinado o “confinamento” obrigatório da atleta com resultado positivo e de todas as atletas e responsáveis presentes nesse treino que ainda não tinham sido infetados com este vírus, pelo menos nos últimos 90 dias.

Assim, neste momento o ponto de situação da nossa equipa é o seguinte:

– Quantidade total de atletas seniores federadas- 16

– Quantidade de atletas atualmente infetadas- 1

– Quantidade de atletas em isolamento profilático- 6

– Quantidade de atletas lesionadas – 1 (que aguarda intervenção cirúrgica após ter sofrido rutura de ligamentos do joelho no decorrer de um jogo realizado em V. Conde)

– Quantidade de atletas atualmente disponíveis – 8, sendo que 2 delas apenas iniciaram os treinos ontem, dia 20/1, após isolamento derivadas de terem estado infetadas com Covid-19.

– Equipa Técnica: constituída por 2 elementos, estando ambos em isolamento profilático

– Complementarmente, informamos que nas atuais atletas “indisponíveis” estão todas as Distribuidoras (3) e todas as Líberos (2)

– Em resumo, temos até ao próximo dia 28/1 (inclusive) uma equipa a treinar sem a respetiva equipa técnica e sem metade do total das suas atletas seniores inscritas, entre as quais todas as atletas que ocupam as posições de distribuição e líbero.

Como no próximo fim de semana estão agendados 2 jogos oficiais (sábado, dia 23/1, em Guimarães, para a Taça de Portugal, tendo como adversário o Vitória SC e domingo, dia 24/1, no pavilhão Irene Lisboa, tendo como adversário a equipa representativa do clube de S. M. da Feira, a AJM – FCPorto), de imediato a direção do voleibol do Boavista FC contactou os responsáveis de ambos os Clubes adversários, expondo a nossa debilitada situação, tendo registado as seguintes reações e decisões:

 

1) Vitória SC: de imediato, o responsável deste Clube se prontificou a alterar a data do jogo (ficou já agendado para dia 04/2).

De registar o facto de se tratar de um importante jogo referente à Taça de Portugal, e, jogando ambas as equipas por objetivos semelhantes, será mais ou menos pacifico que o jogo será relativamente equilibrado, ou seja, não podemos deixar de registar com natural agrado a sensibilidade deste responsável do Vitória SC, no sentido de que a verdade desportiva possa ser uma realidade.

 

2) AJM-FCPorto: contactado o Presidente deste clube, Prof. José Moreira, este responsável solicitou-nos para apenas responder ao nosso pedido de adiamento após reunir com os técnicos do Clube.

Fomos posteriormente contactados, sendo-nos fornecidas explicações para a recusa ao nosso pedido que entendemos e naturalmente, mesmo não concordando, teremos de aceitar e assim apresentar-nos-emos no próximo domingo, pelas 11h00, no Pavilhão Irene Lisboa, sem a respetiva equipa técnica e com apenas 9 atletas (para além das 8 atletas seniores disponíveis, incluímos uma atleta de um escalão de formação que, por imposição superior relacionada com o “combate” à pandemia, está sem competir e treinar há várias semanas), com todas as limitações que acima referimos.

Também registamos que este jogo, pela enorme diferença de nível competitivo entre ambas as equipas que claramente competem para objetivos diferentes (como se poderá constatar pela respetiva classificação geral da 1ª Divisão Nacional), a equipa AJM-FC Porto teria sempre um jogo tranquilo em qualquer data e circunstância (que até poderia ser realizado num qualquer dia da semana, face à proximidade das cidades-sede dos respetivos clubes – Porto e S.M. Feira)

 

Para memória futura ficam registadas ambas as reações e decisões.

O Diretor do Departamento de Voleibol,

Fernando Pereira

 

O Presidente Adjunto e Vice-Presidente das Modalidades Amadoras,

António Marques