Filipe Ferreira: “Cheguei a um grande Clube”

Pouco depois de ter assinado contrato válido por uma época, Filipe Ferreira reconheceu o “orgulho” que sente por ter a oportunidade de jogar num “grande Clube” como o Boavista FC. O lateral-esquerdo, de 30 anos, admitiu ainda que está ansioso por começar a sentir o “apoio sempre apaixonante dos adeptos” axadrezados.

BOAVISTA FC: “Cheguei a um grande clube, com uma tradição enorme no futebol português e uma história recheada de muitas conquistas. Estou extremamente orgulhoso e motivado para este novo desafio.”

OBJETIVOS: “Como não podia deixar de ser, prometo dar o máximo pelo Clube, como sempre aconteceu ao longo da minha carreira. Acredito que posso acrescentar qualidade e experiência ao grupo de trabalho. A nível pessoal, quero sempre mais e melhor, tentar jogar o maior número de jogos possíveis, sabendo que o mais importante é sempre a equipa.”

AMBIENTE NO BESSA: “Joguei seis vezes no Estádio do Bessa Séc. XXI como adversário e nunca ganhei… É um campo extremamente difícil para todas as equipas, quer pela habitual qualidade dos plantéis do Boavista FC, quer pela força que a massa associativa passa para o relvado. Sente-se lá dentro a energia dos adeptos. Mas, é verdade, nunca ganhei no Bessa, e como diz o ditado, ‘se não os podes derrotar, junta-te a eles’ (risos).”

ADEPTOS APAIXONANTES: “O Boavista FC tem adeptos excecionais. Como disse, senti sempre isso quando joguei no Estádio do Bessa Séc. XXI. Também sei que são adeptos muito exigentes e isso mostra a grandeza do Clube. Nós, jogadores, temos de estar preparados para lidar com essa pressão, sabendo que eles, tal como nós, querem sempre o melhor para o Clube.”